Regina Passos - Prêmio Sereia de Ouro 2010



A senhora Regina Passos no ano de 2010 foi homenageada pelo sistema Verdes Mares com o Prêmio Sereia de Ouro, que é concedido a grandes personalidades do Ceará, é a segunda vez que um profissional da área da dança, recebe o prêmio, sendo o primeiro o Professor Hugo Bianchi no ano de 2006. Abaixo segue a biografia da Senhora Regina Passos:

BIOGRAFIA
O sobrenome Passos veio do marido, Luiz Gonzaga da Frota Passos, com quem se casou aos 18 anos. Aos 28, já mãe de seis filhos, um processo de cegueira que afetou a saúde do companheiro a fez se responsabilizar pela manutenção financeira da família. "Fui para o Rio de Janeiro estudar balé, com o intuito de voltar e reabrir a academia que uns parentes de lá tinham deixado fechada aqui em Fortaleza. Fomos audaciosos, e meu marido era o grande incentivador de tudo. Sempre esteve ao lado nas tantas apresentações que fizemos no Theatro José de Alencar. Ele gostava de ficar na porta, recepcionando os convidados, recebendo o público", recorda dona Regina.
Em 1952, a família alugou o grande casarão número 38, da então aristocrática Rua Solon Pinheiro, onde depois funcionou o IBEU e hoje é um estacionamento, para morar e trabalhar. Ali, preparado o grande salão, começavam as primeiras aulas da professora que marcaria a vida de gerações de meninas durante os 50 anos seguintes. "Fiz minha última participação em 2002, aos 79 anos, quando fui a Rainha, de ´O Lago dos Cisnes´. Então decidi parar, porque estava ficando muito exigente com as alunas (risos). E hoje é mesmo tudo diferente".
Depois, a Academia de Ballet Regina Picanço Passos funcionou na rua Pedro Pereira e na 24 de Maio, até se estabelecer, durante 36 anos, na Avenida Padre Antonio Tomás, tendo fechado recentemente. As quatro filhas estudaram com a mãe; três se dedicaram ao ensino do balé clássico na cidade. "O Centro da cidade era outra coisa. As casas antigas tinham grandes janelas e as pessoas se espichavam para ver as aulas. Naquela época, criança só aprendia os primeiros passos de balé aos sete anos. Hoje, com três, já estão no ´babyclass´. Mas não aprovo. Pela minha experiência, a criança se cansa cedo".


FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=854020

Comentários

Postagens mais visitadas