CINE DANÇA - FEV. 2016 - PERSONALIDADES DA DANÇA CEARENSE




Hoje foi realizada a primeira edição do Cine Dança de 2016, foram abordadas as trajetórias de grandes nomes que contribuíram para a formação e consolidação da Dança no Ceará. Conversamos sobre a história de vida dos Professores (as): Hugo Bianchi, Regina Passos, Dennis Gray e Flávio Sampaio.




Hugo Bianchi

O bailarino Hugo Alves Mesquita nasceu em Fortaleza, no dia 29 de abril de 1926 e iniciou sua carreira artística no teatro do Ginásio Santa Maria. Lá, foi intérprete-criador de algumas coreografias, inspiradas nos filmes de Gene Kelly e Fred Astaire.  Estudou balé no curso de dança do Serviço Nacional de Teatro (SNT), com a mestra Eros Volúsia,  no Rio de Janeiro. Profissionalmente, participou como bailarino de teatro de revista, fez cinema, circo, teatro e televisão. De volta a Fortaleza, fundou a Academia de Ballet Eros Volúsia, hoje , Academia Hugo Bianchi, que este ano completa cinquenta anos de existência.

Hugo Bianchi tornou-se conhecido como o  pai da dança no Ceará porque através de seu trabalho artístico, algumas de suas alunas tornaram-se também reconhecidas nesta cidade, atuando em importantes escolas de dança de Fortaleza.



Regina Passos
 
Maria Regina Picanço Passos nasceu em Fortaleza, no dia 22 de janeiro de 1923. Integrante de uma família de artistas, iniciou sua carreira na dança como aluna do curso de ginástica, sapateado e dança clássica de sua tia Lucy Barroso, quando participou de diversos saraus promovido pelo seu tio Paurillo Barroso.  Foi para o Rio de Janeiro fazer aulas de balé com Consuelo Rios e Tatiana Leskova, mas permaneceu somente três meses. Nos anos 1950, fundou a primeira academia de dança de Fortaleza, que funcionou até os anos 2000. Regina Passos é mãe de Teresa Passos, Vera Passos e Claúdia Borges, que tornaram-se também reconhecidas nesta cidade, atuando em importantes escolas de dança de Fortaleza.



Dennis Gray

Nelson Rodrigues tornou-se o bailarino Dennis Gray. Nascido em Araçatuba- SP em 20 de junho de 1928, iniciou sua carreira artística como trapezista no Circo Dorami. De lá, seguiu para o Teatro Municipal de São Paulo, onde conheceu Maria Olenewa.  Em julho de 1945 entrou para a Escola de Dança do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ator versátil e mímico expressivo, com extrema agilidade e domínio de danças folclóricas, tornou-se o primeiro danseur de caractere do Municipal do RJ. Dennis Gray consagrou-se como bailarino e coreógrafo e deixou um rico legado para a dança cênica do Brasil. Em 1973, em Fortaleza, fundou e dirigiu a Escola de Dança Clássica e Moderna do Sesi, que apesar da curta existência (1974-1977) ocasionou mudanças importantes para  a dança local. Em 2005, Dennis Gray faleceu no Rio de Janeiro.

Flávio Sampaio 


O bailarino Flávio Sampaio nasceu em Paracuru, no dia 05 de agosto de 1955 e iniciou sua carreira artística no teatro do Sesi, em Fortaleza, com o mestre Dennis Gray.  De lá, seguiu para o Teatro Guaíra (1977), em Curitiba e em seguida para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro (1978-1998). De volta ao Ceará, dirigiu o Colégio de Dança do Ceará (1999-2001), época em que também foi diretor artístico da Bienal de Dança, nos anos de 1999 e 2001. Em 2002 foi professor no Balé Bolshoi, em Joinville, Santa Catarina. Em seguida criou a Escola e a Companhia de Dança de Paracuru.

Textos de autoria de Júlia Cândida Menezes. 





  O próximo Cine Dança está previsto para o mês de março com tema e horário a ser divulgado na página do Estúdio no Facebook e Instagram. O evento é aberto ao público. 



Comentários

Postagens mais visitadas